A internet abriu um mundo totalmente novo para quem precisa se posicionar junto ao público. Ações que, antes, eram restritas às grandes marcas e orçamentos, agora estão disponíveis para negócios de todos os portes. E, de fato, o on-line funciona, independente do segmento: da indústria à tecnologia, passando por instituições de ensino, qualquer setor pode explorar esse potencial. Mas, claro, as coisas não são assim tão simples e ainda é bem comum ver quem cometa alguns erros do marketing digital que comprometem toda a estratégia.

Quando o assunto é educação, o on-line ganha outras particularidades. Uma delas é o desafio de se comunicar com a geração mais nova, ao mesmo tempo em que considera o decisor da compra, no caso, os pais. Essa falta de adequação, sobre a qual falaremos com mais detalhes a seguir, é apenas um dos erros do marketing digital que muitas instituições de ensino cometem.

Neste artigo, trouxemos quatro deles e, claro, algumas dicas de como evitá-los. Acompanhe!

4 erros do marketing digital que comprometem toda a sua estratégia

Dentre os erros do marketing digital que as instituições de ensino cometem, separamos 4 que, embora bastante comuns, são os que trazem consequências mais graves. Confira a seguir!

1. Não conversar com a persona

Mesmo que já tenhamos citado esse ponto, é preciso reforçá-lo. Isso porque a buyer persona é quem “carregará” toda a estratégia. É ela quem dita o tom que deve ser empregado na comunicação, os canais que serão utilizados para alcançá-la e, também, a frequência de contatos.

Nas instituições de ensino, essa persona se divide em duas: o influenciador e o decisor. O perfil dos alunos, claro, a escola já conhece. Mas e de quem decide, ou não, pela matrícula? Entender melhor sobre os pais ou responsáveis, quantos filhos têm, qual a renda e, principalmente, quais os valores que consideram importantes na hora de escolher uma escola, são fundamentais para direcionar o marketing.

Por outro lado, o público que interage com a marca, no caso, os alunos, não podem ser deixados de lado! Até porque, a nova geração tem exigências e expectativas próprias sobre as empresas com as quais se relacionam. 68% dos entrevistados para o Relatório Anual de Tendências da Cultura, realizado pelo Spotify, em parceria com a agência de pesquisa Culture Co-Op, dizem ser essencial que as empresas exerçam um papel mais significativo na sociedade.

E dá para trabalhar essas duas personas simultaneamente? Com certeza! Distingui-las e entender quais os canais certos para alcançá-las, evitará que a sua instituição de ensino cometa um dos erros do marketing digital mais comuns.

2. Lembrar do marketing apenas em campanhas de matrícula

Grande parte do seu orçamento de comunicação está destinado aos períodos de matrícula? É bom começar a repensar essa estratégia. O marketing digital, principalmente, quando ancorado em conteúdo, foca na construção de um relacionamento com o público. E não dá para conseguir isso aparecendo apenas algumas vezes por ano.

[Webinar Gratuito]

Estratégias digitais para negócios B2B enfrentarem a crise.

Neste webinar gratuito gravado em uma participação da SMV Brasil, Vitor Guerson, CEO da Tsuru, esclarece como negócios B2B podem extrair bons frutos de estratégias de marketing digital nesse momento de crise mundial.

Acesse aqui e assista agora

Manter a presença digital é uma forma de transmitir os valores da instituição e construir, de fato, uma relação com a persona. Mas há outra vantagem: a cada interação, novos dados sobre o comportamento do público são angariados. O marketing digital é baseado em informações concretas que direcionarão as ações. Por isso é tão importante conseguir engajar os prospects durante todo o ano.

3. Esquecer de definir e acompanhar as métricas

E, falando em dados, não definir indicadores de desempenho é um grande erro do marketing digital que muitos ainda cometem. Para isso, é necessário definir os objetivos de cada ação: quantos leads devem ser gerados? Quantas conversões são esperadas? Só a partir disso é que será possível analisar se o que foi determinado está performando como deveria.

Mas, caso não esteja, o marketing digital permite readequar tudo com base nas informações adquiridas. Essa, sem dúvidas, é uma das maiores vantagens de investir no on-line. Enquanto no off é preciso esperar o fim da campanha para medir o sucesso, na internet dá para saber, em tempo real, se tudo está funcionando como deveria.

4. Atrair, mas não fidelizar

Esse erro do marketing digital tem relação direta com o que mencionamos no tópico dois: presença constante! 2021 já começou com um sinal de alerta para as escolas privadas. De acordo com o Censo da Educação Básica 2020, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), houve uma queda de 7,1% no número de matrículas em 2020, quando comparado a 2019.

Isso faz com que as ações de fidelização sejam encaradas com tanta seriedade quanto as de captação. E, outra vez, o conteúdo e a presença on-line são os fatores que ajudam nessa retenção.

Investir em novas formas de atração e fidelização, certamente, ajudarão as instituições de ensino a superarem o mau momento ocasionado pela pandemia. E, sabendo como fugir dos principais erros do marketing digital, os resultados serão ainda mais expressivos!

Uma estratégia que vem sendo bastante utilizada por instituições de ensino é o Inbound Marketing, o “marketing de atração”. Leia o artigo Como captar mais alunos através do Inbound Marketing e confira 3 dicas que o ajudarão a gerar leads qualificados e aumentar o número de matrículas!

Campanha Planejamento 2021