Sabemos que, mesmo sendo uma empresa inovadora e que trabalha com tecnologia, nem sempre é fácil ser criativo e eficaz na hora de se divulgar. Afinal, o marketing digital para EdTechs oferece uma série de alternativas e algumas delas se encaixam no seu negócio, outras não. O que não resta dúvidas em ninguém é que é fundamental utilizar a internet para aumentar as vendas.

A pesquisa Content Trends traz um dado que comprova essa necessidade. O estudo mostrou que 76,5% das companhias de educação já adotaram uma estratégia de marketing de conteúdo em seu planejamento. Essa metodologia é uma das principais quando falamos de atrair leads on-line.

Para conhecer 5 ideias como essa, que são eficientes na hora de fechar mais negócios, leia o texto abaixo. São dicas para você colocar em prática assim que terminar este artigo. Confira!

Conheça 5 estratégias de marketing digital para EdTechs

O marketing digital oferece inúmeras vantagens. Mas, entre as principais, podemos destacar a mensuração precisa dos números, o alcance gigantesco e a possibilidade de se comunicar exatamente no momento certo. Atualmente, é praticamente impossível alavancar resultados sem a ajuda dele.

Por isso, separamos 5 dicas para você utilizar na sua EdTech de forma assertiva. A seguir, acompanhe em detalhes cada uma delas!

1. Invista em anúncios no Google

Quando você precisa pesquisar sobre um assunto ou marca, qual o primeiro local em que procura essa informação? Provavelmente no Google, certo? Essa é a realidade de milhares de pessoas. Não é à toa que esse mecanismo de busca já tem cerca de 2 trilhões de pesquisas por ano. E se quase todo mundo possui esse hábito, o seu potencial cliente também, mesmo quando falamos de quem vende para B2B (Business to Business).

Por isso, fazer anúncios de search (pesquisa, em português), é essencial para captar aqueles leads que já estão buscando por uma solução em tecnologia. Seja para empresas de educação ou outros ramos. E se você não estiver presente neste canal, o seu concorrente estará.

Essa estratégia traz inúmeros benefícios e, entre eles, está o excelente filtro de público. Isso quer dizer que você pode selecionar muito bem aquelas pessoas que quer atingir. Além disso, é uma ótima ideia para quem precisa de conversões mais imediatas, já que alcança, principalmente, quem está no fim da jornada do consumidor. Sem contar que essa mídia tem potencial para gerar clientes em grande escala.

2. Utilize o marketing de conteúdo

Escolher uma formação ou até resolver investir em um curso técnico é uma decisão que demanda tempo e, normalmente, gera diversas dúvidas. Afinal, além de optar pelo segmento que irá estudar, o público, em seguida, precisa definir a melhor instituição segundo seus próprios parâmetros. Então, como você pode auxiliar o consumidor nesse momento e ainda incentivar a venda? O marketing de conteúdo é a resposta.

Ele é uma das principais práticas do inbound marketing e tem como objetivo responder às dúvidas dos prospects. Para isso, utiliza as redes sociais, blogs, conteúdos ricos e vídeos, por exemplo. Assim, é possível mostrar que a solução para um problema é o produto ou serviço que você oferece e ajudá-lo a decidir mais rapidamente.

É claro que, tudo isso, acontece de forma mais indireta. Uma ideia é criar conteúdos falando sobre o que é preciso levar em consideração na hora de escolher uma instituição. Ou, até mesmo, as vantagens do estudo on-line.

[Webinar Gratuito]

Estratégias digitais para negócios B2B enfrentarem a crise.

Neste webinar gratuito gravado em uma participação da SMV Brasil, Vitor Guerson, CEO da Tsuru, esclarece como negócios B2B podem extrair bons frutos de estratégias de marketing digital nesse momento de crise mundial.

Acesse aqui e assista agora

Portanto, pode-se trabalhar todos os momentos do funil de vendas ao mesmo tempo. Os anúncios do Google alcançam quem está mais perto da conversão. Enquanto isso, o marketing de conteúdo educa aqueles que se encontram no topo ou no meio da jornada.

3. Use as redes sociais do jeito certo

As redes sociais já têm mais de 4 bilhões de usuários no mundo e se tornaram indispensáveis em qualquer estratégia atualmente. Quando falamos de marketing digital para EdTechs não é diferente. Mas não quer dizer que sua companhia deve criar um perfil e abandonar, viu?

Esse canal é extremamente poderoso quando bem utilizado. Por isso, o primeiro passo é entender em quais mídias o seu público está. Facebook, Instagram, LinkedIn e TikTok são algumas das opções. Depois disso, use-as para criar relacionamento, divulgar conteúdos, fazer anúncios, entrar nas trends do momento e apresentar os serviços da sua empresa.

4. Aposte em e-mail marketing

A gente sabe que e-mail pode parecer uma ferramenta ultrapassada, mas não se engane! Esse canal ainda é muito relevante para as estratégias de EdTechs. Seja para falar diretamente da sua solução, como um curso específico, ou, até mesmo, como uma forma de divulgação de conteúdos e educação dos leads.

O interessante é que você pode programar envios esporádicos ou utilizar fluxos. Essa segunda ideia permite que sua equipe mande diversas mensagens de acordo com o interesse daquele consumidor. Assim, é possível trabalhar a solução a partir do problema específico da pessoa.

5. Remarketing

Com anúncios, conteúdos, redes sociais e e-mails rodando, vai ter muita audiência acompanhando as comunicações da sua empresa. Mas sabemos que nem todo mundo está pronto para converter. Por isso, é fundamental fazer remarketing.

Essa estratégia permite que você “persiga” quem apresentou interesse pelo seu negócio. É aquela história de quando pesquisamos por um produto em um site e depois ele aparece em qualquer outro que acessamos, lembra?

Para isso, você pode utilizar os anúncios de display do Google, que são aqueles banners presentes nas páginas da web. E, inclusive, as próprias redes sociais. Assim, você garante que o prospect não esqueça da sua marca e ainda reforça os argumentos para a compra acontecer.

Agora que você já conhece excelentes estratégias para colocar a mão na massa, que tal entender como um profissional especialista pode ajudar nisso? Confira nosso outro conteúdo no blog e entenda como escolher o parceiro ideal para sua empresa de tecnologia.