Antes de qualquer coisa, você precisa saber qual é a diferença que os três têm entre si para, a partir de então, decidir qual é o melhor e mais adequado para a sua empresa e os rumos que ela segue ou pretende ter na internet.

Site responsivo

Entenda por site responsivo aquele que consegue preservar o mesmo layout em todos os brownsers. Ao acessar uma página através de um computador, tablet ou smartphone, por exemplo, a experiência de navegação será a mesma. As empresas que não se preocupam em deixar tudo uniforme não têm ideia do quanto perdem com isso. O usuário tende a desistir de visitar ou de efetuar uma compra em um site quando se dá conta das ações que terá de realizar para acessar plenamente as informações que deseja.

No ano passado, falamos mais detalhadamente sobre o design responsivo e explicamos por que ele é tão importante. Vale a pena conferir.

Web app

O web app (ou site mobile), por sua vez, embora guarde algumas semelhanças com o site responsivo no que diz respeito à parte tecnológica, tem suas particularidades. Ele oferece uma alternativa interessante, que dá acesso ao conteúdo sob a forma de listas, o que torna a navegação muito mais simples. Esta é uma opção já muito adotada por empresas que investem no e-commerce, por exemplo.

Enquanto a proposta do site responsivo é adaptar um mesmo layout a diversas plataformas, a do web app é identificar que o acesso vem de um smartphone e apresentar ao usuário a sua versão mobile, específica para este tipo de navegação.

E-BOOK

E-BOOK

Facebook para negócios locais

Um guia prático, com passo a passo, para negócios locais alcançarem mais clientes. Se você tem um negócio local, baixe agora gratuitamente este e-book.

Acesse aqui o e-book

Facebook para negócios locais

Um guia prático, com passo a passo, para negócios locais alcançarem mais clientes. Se você tem um negócio local, baixe agora gratuitamente este e-book.

Acesse aqui o e-book

App para celular

Engana-se quem pensa que web app e aplicativo para celular são a mesma coisa. Este segundo, ao contrário do primeiro, é um software que o usuário precisa baixar no smartphone. O web app é a opção para aqueles mais resistentes em instalar aplicativos. Já os que sabem da frequência de seus acessos à página de uma determinada marca veem isso como algo que traz praticidade e, por esta razão, não hesitam em fazê-lo.

Vale dizer que a taxa de conversão nesses casos é maior devido à relação mais estreita que o público, em função da usabilidade, estabelece com a marca. Em suma, podemos afirmar que cabe às marcas analisar se o número de usuários que instalam o aplicativo compensa o seu alto custo de criação e manutenção.

Se você precisa de uma orientação para identificar qual tecnologia melhor atende às suas necessidades, fale conosco! Teremos o maior prazer em explicar detalhadamente cada uma delas, analisar o seu negócio e sugerir aquela que melhor se encaixa ao perfil e à proposta da sua empresa.

Campanha Renove-se 2019